A coligação entre Joaquim Nabuco e a British and Foreign Anti-Slavery Society (1880-1902)

O mérito deste livro é ter feito um estudo minucioso em fontes históricas poucas vezes ou nunca examinadas, como a correspondência entre Joaquim Nabuco e a British Anti- Slavery Society, além do jornal Rio News, fonte importantíssima e pouco usada pelos historiadores brasileiros, e mostra como Joaquim Nabuco e a Sociedade Antiescravista Britânica e Estrangeira promoveram-se mutuamente. O autor nota que Nabuco aparece com menor freqüência no Rio News após 1884, quando a campanha abolicionista ganhou as ruas e o líder abolicionista passou para o segundo plano no movimento emancipacionista. Nabuco é um personagem dos mais importantes na história do Brasil, foi o primeiro representante da elite imperial a pleitear a abolição; em 1880, presidiu a primeira sociedade abolicionista brasileira, e com uma altivez rara na classe política, para fazer frente ao boicote dos seus pares, abriu mão de uma cadeira na Câmara e impôs a si mesmo o exílio na Inglaterra, onde escreveu O abolicionista, livro emblemático do movimento. Sua carreira não se limitou à liderança abolicionista, pois foi escritor e autor do clássico Um estadista do Império e se tornou embaixador de sucesso na Inglaterra e nos Estados Unidos.

 

Ed. Unesp - 448 pág. - brochura

ABOLICIONISTAS BRASILEIROS E INGLESES - Antonio Penalves Rocha

R$80,00
Frete grátis
ABOLICIONISTAS BRASILEIROS E INGLESES - Antonio Penalves Rocha R$80,00

A coligação entre Joaquim Nabuco e a British and Foreign Anti-Slavery Society (1880-1902)

O mérito deste livro é ter feito um estudo minucioso em fontes históricas poucas vezes ou nunca examinadas, como a correspondência entre Joaquim Nabuco e a British Anti- Slavery Society, além do jornal Rio News, fonte importantíssima e pouco usada pelos historiadores brasileiros, e mostra como Joaquim Nabuco e a Sociedade Antiescravista Britânica e Estrangeira promoveram-se mutuamente. O autor nota que Nabuco aparece com menor freqüência no Rio News após 1884, quando a campanha abolicionista ganhou as ruas e o líder abolicionista passou para o segundo plano no movimento emancipacionista. Nabuco é um personagem dos mais importantes na história do Brasil, foi o primeiro representante da elite imperial a pleitear a abolição; em 1880, presidiu a primeira sociedade abolicionista brasileira, e com uma altivez rara na classe política, para fazer frente ao boicote dos seus pares, abriu mão de uma cadeira na Câmara e impôs a si mesmo o exílio na Inglaterra, onde escreveu O abolicionista, livro emblemático do movimento. Sua carreira não se limitou à liderança abolicionista, pois foi escritor e autor do clássico Um estadista do Império e se tornou embaixador de sucesso na Inglaterra e nos Estados Unidos.

 

Ed. Unesp - 448 pág. - brochura