Balada da Praia dos Cães traz uma impressionante história de assassinato baseada em fatos reais. O livro foi realizado a partir do relato do homem acusado como coautor do crime e de relatórios policiais, o que proporciona ao leitor uma sensação de proximidade e verossimilhança muito forte. Um romance considerado um marco na história da literatura policial.

Com pano de fundo Portugal do início dos anos 60, época em que o país era governado por Salazar, o livro pode ser qualificado como um romance policial, ainda que tenha características que fogem à estrutura clássica do gênero. Segundo a análise estruturalista do romance policial feito por Tzvetan Todorov, pode-se dividir a trama de a Balada da Praia dos Cães em duas frentes: uma em que é descrito o inquérito; e outra, construída por meio da investigação que conta o ocorrido do crime.

Dois presos políticos, o major Dantas C., 46 anos, casado, e o arquiteto Fontenova, 25 anos, conseguem fugir da cadeia militar onde aguardavam julgamento por conspiração revolucionária. Na fuga, têm a ajuda de um jovem cabo que prestava serviço no presídio e da amante do major, Mena, ex-estudante universitária. Assim começa Balada da Praia dos Cães: um enredo que mistura coragem e abnegação sob o comando da figura carismática do major Dantas C.

Dantas, homem de personalidade forte e centralizador, foge da prisão com a ideia de organizar um movimento revolucionário clandestino que seria apoiado por personalidades políticas e militares, algumas das quais ligadas ao regime. Contudo, quando a situação se complica, seus companheiros de fuga acabam com ele a tiro e a paulada. Não tarda e cães acham o corpo enterrado na praia. Um crime que abalou a opinião pública portuguesa nos últimos anos da ditadura.

Ed. Bertrand Brasil - 368 pág. - brochura

BALADA DA PRAIA DOS CÃES - José Cardoso Pires

R$54,90 R$49,90
Frete grátis
BALADA DA PRAIA DOS CÃES - José Cardoso Pires R$49,90

Balada da Praia dos Cães traz uma impressionante história de assassinato baseada em fatos reais. O livro foi realizado a partir do relato do homem acusado como coautor do crime e de relatórios policiais, o que proporciona ao leitor uma sensação de proximidade e verossimilhança muito forte. Um romance considerado um marco na história da literatura policial.

Com pano de fundo Portugal do início dos anos 60, época em que o país era governado por Salazar, o livro pode ser qualificado como um romance policial, ainda que tenha características que fogem à estrutura clássica do gênero. Segundo a análise estruturalista do romance policial feito por Tzvetan Todorov, pode-se dividir a trama de a Balada da Praia dos Cães em duas frentes: uma em que é descrito o inquérito; e outra, construída por meio da investigação que conta o ocorrido do crime.

Dois presos políticos, o major Dantas C., 46 anos, casado, e o arquiteto Fontenova, 25 anos, conseguem fugir da cadeia militar onde aguardavam julgamento por conspiração revolucionária. Na fuga, têm a ajuda de um jovem cabo que prestava serviço no presídio e da amante do major, Mena, ex-estudante universitária. Assim começa Balada da Praia dos Cães: um enredo que mistura coragem e abnegação sob o comando da figura carismática do major Dantas C.

Dantas, homem de personalidade forte e centralizador, foge da prisão com a ideia de organizar um movimento revolucionário clandestino que seria apoiado por personalidades políticas e militares, algumas das quais ligadas ao regime. Contudo, quando a situação se complica, seus companheiros de fuga acabam com ele a tiro e a paulada. Não tarda e cães acham o corpo enterrado na praia. Um crime que abalou a opinião pública portuguesa nos últimos anos da ditadura.

Ed. Bertrand Brasil - 368 pág. - brochura