Expressar uma ideia com clareza e elegância é um
desafio da comunicação.

 

Sabemos muito bem que o vocabulário comum, adquirido e manejado no  círculo de amizades e de trabalho, não nos basta, em  determinadas ocasiões, para expressar exatamente o nosso pensamento. O contato com a gramática e com os dicionários é importante, mas temos necessidade de recorrer a outras fontes  quando precisamos empregar palavras de uso comum para sermos perfeitamente compreendidos.

Dicionário analógico da língua portuguesa – ideias afins é um dicionário temático, isto é, as entradas são organizadas por temas (como  semelhança, pureza e convergência) e não como uma lista alfabética de palavras. Dois tipos de busca são possíveis para achar uma palavra específica: é possível buscar o tema ao qual está relacionada ou recorrer ao índice, com mais de 100 mil entradas (palavras e expressões  diferentes), estas sim, em ordem alfabética, enviando a quase 160 mil referências diferentes ao longo do dicionário, uma coleção de conceitos de grande importância e valor para quem escreve por gosto ou por ofício. Uma ferramenta essencial para escritores, advogados,jornalistas, músicos, poetas etc.

O termo Thesaurus, em latim, foi usado inicialmente por Peter Mark Roget, em seu  Roget's Thesaurus, que inovou ao criar um  dicionário em que as entradas são listadas  conceitualmente, em vez de alfabeticamente.
Tomando esse conceito como ponto de partida, e ampliando a opção de consulta com um índice que contém todos os termos usados, o Dicionário Analógico de Francisco Azevedo tem o mérito de registrar e classificar em língua portuguesa as palavras e suas correlações,abstratas ou concretas, tangíveis e intangíveis. Uma verdadeira fonte de inspiração, um mapa das relações entre as PALAVRAS.

Ed. Lexikon - 800 pág. - brochura

DICIONÁRIO ANALÓGICO DA LÍNGUA PORTUGUESA - Idéias Afins / Thesaurus - Francisco Ferreira dos Santos Azevedo

R$69,60
Esgotado
DICIONÁRIO ANALÓGICO DA LÍNGUA PORTUGUESA - Idéias Afins / Thesaurus - Francisco Ferreira dos Santos Azevedo R$69,60

Expressar uma ideia com clareza e elegância é um
desafio da comunicação.

 

Sabemos muito bem que o vocabulário comum, adquirido e manejado no  círculo de amizades e de trabalho, não nos basta, em  determinadas ocasiões, para expressar exatamente o nosso pensamento. O contato com a gramática e com os dicionários é importante, mas temos necessidade de recorrer a outras fontes  quando precisamos empregar palavras de uso comum para sermos perfeitamente compreendidos.

Dicionário analógico da língua portuguesa – ideias afins é um dicionário temático, isto é, as entradas são organizadas por temas (como  semelhança, pureza e convergência) e não como uma lista alfabética de palavras. Dois tipos de busca são possíveis para achar uma palavra específica: é possível buscar o tema ao qual está relacionada ou recorrer ao índice, com mais de 100 mil entradas (palavras e expressões  diferentes), estas sim, em ordem alfabética, enviando a quase 160 mil referências diferentes ao longo do dicionário, uma coleção de conceitos de grande importância e valor para quem escreve por gosto ou por ofício. Uma ferramenta essencial para escritores, advogados,jornalistas, músicos, poetas etc.

O termo Thesaurus, em latim, foi usado inicialmente por Peter Mark Roget, em seu  Roget's Thesaurus, que inovou ao criar um  dicionário em que as entradas são listadas  conceitualmente, em vez de alfabeticamente.
Tomando esse conceito como ponto de partida, e ampliando a opção de consulta com um índice que contém todos os termos usados, o Dicionário Analógico de Francisco Azevedo tem o mérito de registrar e classificar em língua portuguesa as palavras e suas correlações,abstratas ou concretas, tangíveis e intangíveis. Uma verdadeira fonte de inspiração, um mapa das relações entre as PALAVRAS.

Ed. Lexikon - 800 pág. - brochura