"Golpe de Estado" é um livro polêmico de alerta. Aponta os resquícios do golpe militar em nosso dia a dia. Palmério Dória e Mylton Severiano mostram que o preço que pagamos é muito alto: educação sucateada, violência policial crescente, marchas reacionárias e desnorteadas só possíveis num governo democrático, mas que bradam pela volta dos militares e da opressão, um dia-a-dia marcado pelo autoritarismo e pela exclusão, uma política neoliberal que destruiu empresas nacionais, um mercado que reduziu a cultura mais legítima a puro pó. As marcas de 1964 que nos perseguem em depoimentos reveladores (e comoventes) de quem viveu naquele tempo, jornalistas hoje afastados, testemunhos de atos atrozes e decisões que acabaram com a possibilidade de autonomia para o país, extinguindo esperanças dos brasileiros por décadas a fio. Os autores que estiveram lá e em momentos posteriores da maior importância escreveram este relato contundente que, em 32 capítulos, condensa a memória assustadora e vívida de um período cujas sombras continuam a se estender sobre todos nós. A leitura é comovente e perturbadora, mas inacreditavelmente leve o que faz sentar e perder a hora e a consciência que a situação pode piorar. Todo cuidado é pouco, o céu pode ficar cinza e uma noite durar 21 anos.

Ed. Geração Editorial - 266 pág. - brochura

GOLPE DE ESTADO - O espírito e a herança do golpe de 1964 ainda ameaçam o Brasil - Palmério Dória, Mylton Severiano

R$33,82
GOLPE DE ESTADO - O espírito e a herança do golpe de 1964 ainda ameaçam o Brasil - Palmério Dória, Mylton Severiano R$33,82
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$0,00
Entregas para o CEP:

Sucesso! Você tem frete grátis

"Golpe de Estado" é um livro polêmico de alerta. Aponta os resquícios do golpe militar em nosso dia a dia. Palmério Dória e Mylton Severiano mostram que o preço que pagamos é muito alto: educação sucateada, violência policial crescente, marchas reacionárias e desnorteadas só possíveis num governo democrático, mas que bradam pela volta dos militares e da opressão, um dia-a-dia marcado pelo autoritarismo e pela exclusão, uma política neoliberal que destruiu empresas nacionais, um mercado que reduziu a cultura mais legítima a puro pó. As marcas de 1964 que nos perseguem em depoimentos reveladores (e comoventes) de quem viveu naquele tempo, jornalistas hoje afastados, testemunhos de atos atrozes e decisões que acabaram com a possibilidade de autonomia para o país, extinguindo esperanças dos brasileiros por décadas a fio. Os autores que estiveram lá e em momentos posteriores da maior importância escreveram este relato contundente que, em 32 capítulos, condensa a memória assustadora e vívida de um período cujas sombras continuam a se estender sobre todos nós. A leitura é comovente e perturbadora, mas inacreditavelmente leve o que faz sentar e perder a hora e a consciência que a situação pode piorar. Todo cuidado é pouco, o céu pode ficar cinza e uma noite durar 21 anos.

Ed. Geração Editorial - 266 pág. - brochura