As Novas Regras de Gestão em Tempos de Economia Estagnada

Ram Charan está de volta com Liderança na era da turbulência econômica. Nele, o consultor faz uma visita guiada aos campos minados do cenário empresarial, onde mercados em contração, falta de liquidez e incertezas representam as novas normas com as quais as empresas têm de conviver. Seguidor do lema de que “as fraquezas se podem transformar em boas oportunidades”, Charan garante que, caso saibam conduzir com mestria estes tempos difíceis, os líderes e respectivas empresas se tornarão mais “magros”, fortes e preparados para enfrentar a concorrência logo que a tormenta passar. “Os líderes de negócios da atualidade enfrentam um desafio sem precedentes”, escreve. “Estamos perante uma recessão global, na qual o crédito e a liquidez caíram a pique, as previsões de vendas são mais do que pálidas e a moral está em inclinação contínua. Esta não é a altura para refletir. É sim tempo para agir, decidir e conferir energia aos seus trabalhadores, com toda a urgência possível”, afirma.

Ed. Campus - 160 pág. - brochura

LIDERANÇA NA ERA DA TURBULÊNCIA ECONÔMICA - Ram Charam

R$41,60
LIDERANÇA NA ERA DA TURBULÊNCIA ECONÔMICA - Ram Charam R$41,60
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$120,00
Entregas para o CEP:

Frete grátis a partir de R$120,00

As Novas Regras de Gestão em Tempos de Economia Estagnada

Ram Charan está de volta com Liderança na era da turbulência econômica. Nele, o consultor faz uma visita guiada aos campos minados do cenário empresarial, onde mercados em contração, falta de liquidez e incertezas representam as novas normas com as quais as empresas têm de conviver. Seguidor do lema de que “as fraquezas se podem transformar em boas oportunidades”, Charan garante que, caso saibam conduzir com mestria estes tempos difíceis, os líderes e respectivas empresas se tornarão mais “magros”, fortes e preparados para enfrentar a concorrência logo que a tormenta passar. “Os líderes de negócios da atualidade enfrentam um desafio sem precedentes”, escreve. “Estamos perante uma recessão global, na qual o crédito e a liquidez caíram a pique, as previsões de vendas são mais do que pálidas e a moral está em inclinação contínua. Esta não é a altura para refletir. É sim tempo para agir, decidir e conferir energia aos seus trabalhadores, com toda a urgência possível”, afirma.

Ed. Campus - 160 pág. - brochura