Max Perkins queria ser, em suas próprias palavras, “um anãozinho no ombro de um grande general, aconselhando-o sobre o que fazer e o que não fazer, sem que ninguém percebesse.” E foi dessa forma que ele revelou grandes talentos, como F. Scott Fitzgerald, Ernest Hemingway e Thomas Wolfe. Em Max Perkins, um editor de gênios, o biógrafo vencedor do Pulitzer A. Scott Berg revela a intimidade do homem que passou a maior parte da vida nos bastidores, servindo a seus autores não só no papel de editor mas também como crítico, terapeuta, financiador, administrador de carreiras, confidente e amigo. O livro ganhou o National Book Award e está sendo adaptado para o cinema com Nicole Kidman, Colin Firth, Jude Law, Dominic West e Guy Pearce no elenco.

Maxwell Evarts Perkins trabalhou 36 anos para a Charles Scribner’s Sons e, nesse período, nenhum editor de qualquer outra empresa conseguiu rivalizar seu histórico de descobridor de autores talentosos. Para dar voz a uma nova geração que viria a revolucionar a literatura norte-americana, ele desafiou gostos cristalizados e apostou a própria carreira em escritores até então desconhecidos. Até que virou referência no meio editorial, passando a ser visto como uma espécie de herói e representando a figura do editor consumado.

Ed. Instrínseca - 544 pág. - brochura

MAX PERKINS, UM EDITOR DE GÊNIOS - A. Scott Berg

R$44,90 R$35,90
Frete grátis
MAX PERKINS, UM EDITOR DE GÊNIOS - A. Scott Berg R$35,90

Max Perkins queria ser, em suas próprias palavras, “um anãozinho no ombro de um grande general, aconselhando-o sobre o que fazer e o que não fazer, sem que ninguém percebesse.” E foi dessa forma que ele revelou grandes talentos, como F. Scott Fitzgerald, Ernest Hemingway e Thomas Wolfe. Em Max Perkins, um editor de gênios, o biógrafo vencedor do Pulitzer A. Scott Berg revela a intimidade do homem que passou a maior parte da vida nos bastidores, servindo a seus autores não só no papel de editor mas também como crítico, terapeuta, financiador, administrador de carreiras, confidente e amigo. O livro ganhou o National Book Award e está sendo adaptado para o cinema com Nicole Kidman, Colin Firth, Jude Law, Dominic West e Guy Pearce no elenco.

Maxwell Evarts Perkins trabalhou 36 anos para a Charles Scribner’s Sons e, nesse período, nenhum editor de qualquer outra empresa conseguiu rivalizar seu histórico de descobridor de autores talentosos. Para dar voz a uma nova geração que viria a revolucionar a literatura norte-americana, ele desafiou gostos cristalizados e apostou a própria carreira em escritores até então desconhecidos. Até que virou referência no meio editorial, passando a ser visto como uma espécie de herói e representando a figura do editor consumado.

Ed. Instrínseca - 544 pág. - brochura