Neste livro, Zygmunt Bauman e o editor e ensaísta italiano Riccardo Mazzeo conversam sobre a relação entre a literatura (e as artes em geral) e a sociologia. Embora muitos estudiosos as vejam como vocações radicalmente diferentes, Bauman e Mazzeo argumentam que elas são ligadas por um objetivo comum: investigar e revelar a verdade da condição humana.

Sem a pretensão de reconstruir, as concepções acadêmicas acerca dessa relação, os doze diálogos aqui presentes buscam analisar e documentar os anseios compartilhados, as inspirações mútuas e o intercâmbio entre os dois tipos de investigação. Para tanto, abarcam em suas reflexões uma série de obras de escritores e pensadores consagrados em suas áreas – como Kafka, José Saramago, Elias Cannetti, Italo Calvino, Jonathan Franzen, na literatura; Descartes, Kant, Lévi-Strauss, Adorno, nas ciências sociais e humanas.

Numa época caracterizada pela busca permanente de sensações novas e pelo fetichismo do consumo, a literatura e a sociologia — quando caminham juntas, atentas às descobertas uma da outra, engajadas em diálogo contínuo — restituem questões existenciais fundamentais, recolocandoas na agenda pública. Originárias de mesma curiosidade e com propósitos cognitivos semelhantes, ambas exploram o mesmo solo: a tarefa desafiadora de compreender o enredamento complexo entre indivíduo e sociedade.

Ed. Zahar - 154 pág. - brochura

O ELOGIO DA LITERATURA - Zygmunt Bauman | Riccardo Mazzeo

R$56,00
O ELOGIO DA LITERATURA - Zygmunt Bauman | Riccardo Mazzeo R$56,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Neste livro, Zygmunt Bauman e o editor e ensaísta italiano Riccardo Mazzeo conversam sobre a relação entre a literatura (e as artes em geral) e a sociologia. Embora muitos estudiosos as vejam como vocações radicalmente diferentes, Bauman e Mazzeo argumentam que elas são ligadas por um objetivo comum: investigar e revelar a verdade da condição humana.

Sem a pretensão de reconstruir, as concepções acadêmicas acerca dessa relação, os doze diálogos aqui presentes buscam analisar e documentar os anseios compartilhados, as inspirações mútuas e o intercâmbio entre os dois tipos de investigação. Para tanto, abarcam em suas reflexões uma série de obras de escritores e pensadores consagrados em suas áreas – como Kafka, José Saramago, Elias Cannetti, Italo Calvino, Jonathan Franzen, na literatura; Descartes, Kant, Lévi-Strauss, Adorno, nas ciências sociais e humanas.

Numa época caracterizada pela busca permanente de sensações novas e pelo fetichismo do consumo, a literatura e a sociologia — quando caminham juntas, atentas às descobertas uma da outra, engajadas em diálogo contínuo — restituem questões existenciais fundamentais, recolocandoas na agenda pública. Originárias de mesma curiosidade e com propósitos cognitivos semelhantes, ambas exploram o mesmo solo: a tarefa desafiadora de compreender o enredamento complexo entre indivíduo e sociedade.

Ed. Zahar - 154 pág. - brochura