Em um romance elogiado pela crítica e marcante na produção contemporânea brasileira, Francisco J. C. Dantas retoma em Os desvalidos a tradição consagrada por Graciliano Ramos e Guimarães Rosa, ao mesmo tempo em que atualiza a cultura popular nordestina, relendo tanto a sua literatura – a narrativa oral do cordel e dos exemplários, o gênero dramático da jornada – quanto os seus temas, como a migração, a desvalia e o cangaço.

Os desvalidos dá voz aos pobres-diabos, aos rejeitados, que sobrevivem na periferia entre o nascente capitalismo da década de 1930 e o ancestral mundo latifundiário. Anti-heróis que abrem seu caminho com as próprias mãos: Coriolano, Tio Filipe, Maria Melona, Zerramo e o lendário Lampião se ancoram no único lema capaz de lhes dar orgulho e dignidade: o de ser patrões de si mesmos.

Lançado originalmente em 1993, Os desvalidos é considerado um retorno de qualidade à linguagem regionalista do sertão nordestino. Com a capacidade de Dantas em trabalhar as temáticas de sofrimento e rusticidade com a linguagem apurada que se assemelha a de clássicos como Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa, a obra demonstra a vida sertaneja sob o cangaço, a miséria e o esquecimento, através de personagens notáveis.

Ed.Alfaguara - 256 pág. - brochura

Sobre o autor:
FRANCISCO J.C. DANTAS nasceu em Sergipe, em 1941. Mestre (pela UFPA) e doutor (pela USP) em literatura, publicou o elogiado romance Coivara da memória aos cinquenta anos. A ele seguiram-se Os desvalidos (1993), Cartilha do silêncio (1997), Sob o peso das sombras (2004), Cabo Josino Viloso (2005) e Caderno de ruminações (2012). Em 2000, Francisco recebeu o Prêmio Internacional da União Latina de Literaturas Românicas, na Itália.

OS DESVALIDOS - Francisco Dantas

R$54,90
OS DESVALIDOS - Francisco Dantas R$54,90
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$120,00
Entregas para o CEP:

Frete grátis a partir de R$120,00

Em um romance elogiado pela crítica e marcante na produção contemporânea brasileira, Francisco J. C. Dantas retoma em Os desvalidos a tradição consagrada por Graciliano Ramos e Guimarães Rosa, ao mesmo tempo em que atualiza a cultura popular nordestina, relendo tanto a sua literatura – a narrativa oral do cordel e dos exemplários, o gênero dramático da jornada – quanto os seus temas, como a migração, a desvalia e o cangaço.

Os desvalidos dá voz aos pobres-diabos, aos rejeitados, que sobrevivem na periferia entre o nascente capitalismo da década de 1930 e o ancestral mundo latifundiário. Anti-heróis que abrem seu caminho com as próprias mãos: Coriolano, Tio Filipe, Maria Melona, Zerramo e o lendário Lampião se ancoram no único lema capaz de lhes dar orgulho e dignidade: o de ser patrões de si mesmos.

Lançado originalmente em 1993, Os desvalidos é considerado um retorno de qualidade à linguagem regionalista do sertão nordestino. Com a capacidade de Dantas em trabalhar as temáticas de sofrimento e rusticidade com a linguagem apurada que se assemelha a de clássicos como Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa, a obra demonstra a vida sertaneja sob o cangaço, a miséria e o esquecimento, através de personagens notáveis.

Ed.Alfaguara - 256 pág. - brochura

Sobre o autor:
FRANCISCO J.C. DANTAS nasceu em Sergipe, em 1941. Mestre (pela UFPA) e doutor (pela USP) em literatura, publicou o elogiado romance Coivara da memória aos cinquenta anos. A ele seguiram-se Os desvalidos (1993), Cartilha do silêncio (1997), Sob o peso das sombras (2004), Cabo Josino Viloso (2005) e Caderno de ruminações (2012). Em 2000, Francisco recebeu o Prêmio Internacional da União Latina de Literaturas Românicas, na Itália.