Ao atacar uma tela em plena National Gallery of Art, o pintor e professor Robert Oliver é internado em uma instituição psiquiátrica. Lacrado em seu silêncio e obcecado pelos misteriosos olhos negros de uma dama que desenha à exaustão, Oliver se transforma no passaporte que conduz seu psiquiatra - e também pintor -, Andrew Marlow, a investigações pouco convencionais sobre seu passado.

Entrecortada pelas vozes das mulheres que Robert Oliver deixou para trás, a narrativa de Marlow passeia minuciosamente por galerias de arte - especialmente pelas obras dos impressionistas franceses -, discute o fazer e a paixão pela pintura e se soma a mais um dos segredos de seu paciente: a intimidade das cartas trocadas por dois amantes, e artistas, franceses do século XIX.

Os ladrões de cisne transporta o leitor por séculos, de cidades americanas contemporâneas à costa da Normandia do século XIX, além de expor justamente o que há de primordial na arte: o humano, com toda a sua beleza e sua fragilidade. Com o mesmo dom da narrativa que tornou O historiador uma sensação internacional, Elizabeth Kostova ­evoca um mundo que persiste muito tempo depois de virada a última página.

Ed. Intrínseca - 536 pág. - brochura

OS LADRÕES DE CISNE - Elizabeth Kostova

R$49,90 R$39,90
Frete grátis
OS LADRÕES DE CISNE - Elizabeth Kostova R$39,90

Ao atacar uma tela em plena National Gallery of Art, o pintor e professor Robert Oliver é internado em uma instituição psiquiátrica. Lacrado em seu silêncio e obcecado pelos misteriosos olhos negros de uma dama que desenha à exaustão, Oliver se transforma no passaporte que conduz seu psiquiatra - e também pintor -, Andrew Marlow, a investigações pouco convencionais sobre seu passado.

Entrecortada pelas vozes das mulheres que Robert Oliver deixou para trás, a narrativa de Marlow passeia minuciosamente por galerias de arte - especialmente pelas obras dos impressionistas franceses -, discute o fazer e a paixão pela pintura e se soma a mais um dos segredos de seu paciente: a intimidade das cartas trocadas por dois amantes, e artistas, franceses do século XIX.

Os ladrões de cisne transporta o leitor por séculos, de cidades americanas contemporâneas à costa da Normandia do século XIX, além de expor justamente o que há de primordial na arte: o humano, com toda a sua beleza e sua fragilidade. Com o mesmo dom da narrativa que tornou O historiador uma sensação internacional, Elizabeth Kostova ­evoca um mundo que persiste muito tempo depois de virada a última página.

Ed. Intrínseca - 536 pág. - brochura