Quando era um inquieto garoto de Long Island, Sam Kashner se alimentou da beleza e da loucura dos beats, vivendo com os livros, poemas e histórias de Jack Kerouac, Allen Ginsberg e William Burroughs, cujas palavras foram revolucionárias e transformaram as próprias vidas em arte. Mas Kashner não queria apenas estudar os beats, queria ser um deles. Então, quando descobriu que Ginsberg havia criado um estranho curso de literatura em Boulder, Colorado, conseguiu convencer os pais de que a faculdade podia esperar e se tornou o primeiro aluno da Jack Kerouac School of Disembodied Poetics. De uma hora para outra, Kashner saiu da vidinha protegida nos subúrbios e mergulhou no universo caótico dos ídolos. O que descobriu foi muito além do que esperava. Os beats estavam vivendo seus crepúsculos e sentindo isso em seus corpos e mentes. Alguns deles, como Ginsberg e Burroughs, haviam conquistado fama internacional, enquanto outros, como Gregory Corso, ainda não, e começavam a suspeitar que talvez nunca alcançariam o reconhecimento que mereciam. Em novo papel de aluno, secretário e psicólogo, Sam Kashner foi encantado pelo comportamento hilariante dos beats, entrando em banheiras quentes com Ginsberg e fazendo viagens para cultivar maconha com Burroughs e o filho doente, Billy. Kashner traz um retrato nunca visto dos beats. Um retrato que destrói o mito criado ao redor dos ícones americanos, mas que também traz respeito e admiração por eles.

Ed. Planeta - 354 pág. - brochura

 
 

QUANDO EU ERA O TAL - Minha vida na Jack Kerouac School - Sam Kushner

R$149,90
Frete grátis
QUANDO EU ERA O TAL - Minha vida na Jack Kerouac School - Sam Kushner R$149,90

Quando era um inquieto garoto de Long Island, Sam Kashner se alimentou da beleza e da loucura dos beats, vivendo com os livros, poemas e histórias de Jack Kerouac, Allen Ginsberg e William Burroughs, cujas palavras foram revolucionárias e transformaram as próprias vidas em arte. Mas Kashner não queria apenas estudar os beats, queria ser um deles. Então, quando descobriu que Ginsberg havia criado um estranho curso de literatura em Boulder, Colorado, conseguiu convencer os pais de que a faculdade podia esperar e se tornou o primeiro aluno da Jack Kerouac School of Disembodied Poetics. De uma hora para outra, Kashner saiu da vidinha protegida nos subúrbios e mergulhou no universo caótico dos ídolos. O que descobriu foi muito além do que esperava. Os beats estavam vivendo seus crepúsculos e sentindo isso em seus corpos e mentes. Alguns deles, como Ginsberg e Burroughs, haviam conquistado fama internacional, enquanto outros, como Gregory Corso, ainda não, e começavam a suspeitar que talvez nunca alcançariam o reconhecimento que mereciam. Em novo papel de aluno, secretário e psicólogo, Sam Kashner foi encantado pelo comportamento hilariante dos beats, entrando em banheiras quentes com Ginsberg e fazendo viagens para cultivar maconha com Burroughs e o filho doente, Billy. Kashner traz um retrato nunca visto dos beats. Um retrato que destrói o mito criado ao redor dos ícones americanos, mas que também traz respeito e admiração por eles.

Ed. Planeta - 354 pág. - brochura