Dezesseis fábulas "que Esopo poderia ter contado se vivesse nos dias de hoje", explicam os autores no "Sério prefácio histórico". Cada uma delas têm uma moral "novinha em folha", como esta: "Todo mundo sabe que sapos não andam de skate, mas o que é mais triste é que eles acreditam em tudo o que vêem na tevê".

Esta é uma "coletânea de fábulas que Esopo poderia ter contado se vivesse nos dias de hoje". Em uma delas, o Sapo viu na tevê um comercial sobre uns tênis especiais para andar de skate. O sujeito do comercial era fera. Calçava o tênis e, tranqüilamente, saía por aí fazendo mil manobras geniais. O Sapo foi correndo comprar o tênis. Calçou-os tranqüilamente, subiu no skate e saiu por aí. Foi mesmo genial a forma como se esborrachou com a cara no chão. Veio então o Gato, manobrando a toda a velocidade em seu skate. Ajudou o Sapo a se levantar e lhe disse. "Que tênis legal, cara". "Valeu", respondeu o Sapo. Moral da história: "Todo mundo sabe que sapos não andam de skate, mas o que é mais triste é que eles acreditam em tudo o que vêem na tevê".

SAPOS NÃO ANDAM DE SKATE - Jon Scieszka Autor/Ilustrador: Lane Smith

R$39,90
Frete grátis
SAPOS NÃO ANDAM DE SKATE - Jon Scieszka Autor/Ilustrador: Lane Smith R$39,90

Dezesseis fábulas "que Esopo poderia ter contado se vivesse nos dias de hoje", explicam os autores no "Sério prefácio histórico". Cada uma delas têm uma moral "novinha em folha", como esta: "Todo mundo sabe que sapos não andam de skate, mas o que é mais triste é que eles acreditam em tudo o que vêem na tevê".

Esta é uma "coletânea de fábulas que Esopo poderia ter contado se vivesse nos dias de hoje". Em uma delas, o Sapo viu na tevê um comercial sobre uns tênis especiais para andar de skate. O sujeito do comercial era fera. Calçava o tênis e, tranqüilamente, saía por aí fazendo mil manobras geniais. O Sapo foi correndo comprar o tênis. Calçou-os tranqüilamente, subiu no skate e saiu por aí. Foi mesmo genial a forma como se esborrachou com a cara no chão. Veio então o Gato, manobrando a toda a velocidade em seu skate. Ajudou o Sapo a se levantar e lhe disse. "Que tênis legal, cara". "Valeu", respondeu o Sapo. Moral da história: "Todo mundo sabe que sapos não andam de skate, mas o que é mais triste é que eles acreditam em tudo o que vêem na tevê".