O imperador do olfato narra a história verídica da criação de uma nova teoria científica capaz de explicar o que ainda é considerado um mistério: como sentimos os aromas? O personagem central é Luca Turin, um biofísico que carrega desde a infância o talento especial de identificar e descrever os mais diversos aromas - obsessão que fez dele um grande colecionador de perfumes. 

O aguçado olfato de Turin logo o transformou em figura conhecida no pequeno grupo de empresas fabricantes de fragâncias, um mercado estimado em 20 bilhões de dólares anuais. E então ele se lançou em um desafio bem maior: comprovar sua "teoria da vibração". Depois de anos de pesquisas e experimentos na University College of London, Turin concluiu que as moléculas odoríferas são identificadas no nariz pela vibração produzida na ligação entre os átomos - e não pelo seu formato, como acreditavam os maiores laboratórios e os grandes fabricantes de fragâncias. Mas Turin passou a ser atacado. Cientistas e profissionais da área jogaram sobre ele uma nuvem de descrença e hostilidade, com receio de que uma nova teoria colocasse em risco seus empregos e verbas de pesquisa.

Mais que mostrar uma descoberta da ciência, Chandler Burr narra a história do "fracasso do processo científico". Ao desvendar as razões pelas quais a teoria foi tão criticada, o autor, que passou quatro anos pesquisando, expõe a corrupção científica no "sentido mais mundano, sistêmico, virulento e tristemente humano".

Cia. das Letras - 432 pág. - brochura

O IMPERADOR DO OLFATO - Uma história de perfume e obsessão - Chandler Burr

R$64,00
O IMPERADOR DO OLFATO - Uma história de perfume e obsessão - Chandler Burr R$64,00
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$0,00
Entregas para o CEP:

Sucesso! Você tem frete grátis

O imperador do olfato narra a história verídica da criação de uma nova teoria científica capaz de explicar o que ainda é considerado um mistério: como sentimos os aromas? O personagem central é Luca Turin, um biofísico que carrega desde a infância o talento especial de identificar e descrever os mais diversos aromas - obsessão que fez dele um grande colecionador de perfumes. 

O aguçado olfato de Turin logo o transformou em figura conhecida no pequeno grupo de empresas fabricantes de fragâncias, um mercado estimado em 20 bilhões de dólares anuais. E então ele se lançou em um desafio bem maior: comprovar sua "teoria da vibração". Depois de anos de pesquisas e experimentos na University College of London, Turin concluiu que as moléculas odoríferas são identificadas no nariz pela vibração produzida na ligação entre os átomos - e não pelo seu formato, como acreditavam os maiores laboratórios e os grandes fabricantes de fragâncias. Mas Turin passou a ser atacado. Cientistas e profissionais da área jogaram sobre ele uma nuvem de descrença e hostilidade, com receio de que uma nova teoria colocasse em risco seus empregos e verbas de pesquisa.

Mais que mostrar uma descoberta da ciência, Chandler Burr narra a história do "fracasso do processo científico". Ao desvendar as razões pelas quais a teoria foi tão criticada, o autor, que passou quatro anos pesquisando, expõe a corrupção científica no "sentido mais mundano, sistêmico, virulento e tristemente humano".

Cia. das Letras - 432 pág. - brochura