"Uma discussão cativante, provando a máxima de que tudo tem um preço. Tudo mesmo: trabalho, mulheres, até mesmo fé e o futuro." - The Associated Press

Tudo tem um preço, mas nem sempre é óbvio que preço é esse.

'Pagar caro', ‘vender a alma', ‘vender o corpo', ‘todo homem tem seu preço'. Não faltam metáforas para definir a relação do homem com o dinheiro, mas poucos percebem que muitos dos preços que se paga parecem fazer pouco sentido. O Preço de Todas as Coisas começa com uma premissa simples: por trás de cada escolha, há um preço, quer estejamos decidindo ter um bebê, dirigir um carro ou comprar um livro.

O preço da vida humana, por exemplo, é calculado por governos de vários países para orientar políticas públicas. De acordo com um cálculo feito pelo Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima, a vida humana em um país rico vale dez vezes mais do que em um país pobre. O princípio do grátis não existe, você simplesmente não tem consciência de que está pagando.

"Se pensarmos em quanto vale a vida, pensaremos na nossa vida, ou na vida dos nossos filhos, e essas não têm preço. Daríamos tudo o que temos para salvar a vida de um filho, por exemplo. A questão é que as técnicas usadas para calcular o preço da vida levam a enormes disparidades e essas disparidades nos causam um conflito moral muito forte", observa Porter.

Ed. Objetiva - 288 pág. - brochura

O PREÇO DE TODAS AS COISAS - Eduardo Porter

R$52,90 R$46,70
Frete grátis
O PREÇO DE TODAS AS COISAS - Eduardo Porter R$46,70

"Uma discussão cativante, provando a máxima de que tudo tem um preço. Tudo mesmo: trabalho, mulheres, até mesmo fé e o futuro." - The Associated Press

Tudo tem um preço, mas nem sempre é óbvio que preço é esse.

'Pagar caro', ‘vender a alma', ‘vender o corpo', ‘todo homem tem seu preço'. Não faltam metáforas para definir a relação do homem com o dinheiro, mas poucos percebem que muitos dos preços que se paga parecem fazer pouco sentido. O Preço de Todas as Coisas começa com uma premissa simples: por trás de cada escolha, há um preço, quer estejamos decidindo ter um bebê, dirigir um carro ou comprar um livro.

O preço da vida humana, por exemplo, é calculado por governos de vários países para orientar políticas públicas. De acordo com um cálculo feito pelo Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima, a vida humana em um país rico vale dez vezes mais do que em um país pobre. O princípio do grátis não existe, você simplesmente não tem consciência de que está pagando.

"Se pensarmos em quanto vale a vida, pensaremos na nossa vida, ou na vida dos nossos filhos, e essas não têm preço. Daríamos tudo o que temos para salvar a vida de um filho, por exemplo. A questão é que as técnicas usadas para calcular o preço da vida levam a enormes disparidades e essas disparidades nos causam um conflito moral muito forte", observa Porter.

Ed. Objetiva - 288 pág. - brochura