O trem de ouro é um delicioso romance histórico de aventura, onde os acontecimentos históricos da conturbada Rússia pós-Revolução de 1917 formam um fascinante cenário. Para escrevê-lo, o polonês Mirosław M. Bujko fez uma pesquisa minuciosa. O principal foco do livro se concentra nas 526 toneladas de ouro do tzar Romanov, uma fortuna difícil de se imaginar. Se os bolcheviques pensavam que poderiam transportar a carga em segredo através de toda a Sibéria até Vladivostok, estavam enganados. Todos os que se encontravam naquela época na Rússia – russos brancos, americanos, franceses, ingleses, japoneses, sionistas, poloneses e tchecos – queriam colocar as mãos no imenso tesouro. Os serviços secretos não estavam ociosos. Em conseqüência, boa parte dos tripulantes do trem era composta de espiões infiltrados, entre eles duas mulheres muito atraentes. Quando acompanhamos os heróis fictícios do romance pelos complicados caminhos que os levaram dos vários pontos do mundo a bordo do trem, observamos como eles se encontram com algumas figuras históricas. Assim, no enredo conhecemos um verdadeiro caleidoscópio de interessantes e complexos personagens de várias nações. Durante os dois anos da viagem do trem de ouro, não faltaram intrigas, traições, cobiça, paixões, amor, lutas e morte.

 


Ed. Record - 462 pág. - brochura

O TREM DE OURO - Miroslaw M. Bujko

R$106,80
O TREM DE OURO - Miroslaw M. Bujko R$106,80
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$0,00
Entregas para o CEP:

Sucesso! Você tem frete grátis

O trem de ouro é um delicioso romance histórico de aventura, onde os acontecimentos históricos da conturbada Rússia pós-Revolução de 1917 formam um fascinante cenário. Para escrevê-lo, o polonês Mirosław M. Bujko fez uma pesquisa minuciosa. O principal foco do livro se concentra nas 526 toneladas de ouro do tzar Romanov, uma fortuna difícil de se imaginar. Se os bolcheviques pensavam que poderiam transportar a carga em segredo através de toda a Sibéria até Vladivostok, estavam enganados. Todos os que se encontravam naquela época na Rússia – russos brancos, americanos, franceses, ingleses, japoneses, sionistas, poloneses e tchecos – queriam colocar as mãos no imenso tesouro. Os serviços secretos não estavam ociosos. Em conseqüência, boa parte dos tripulantes do trem era composta de espiões infiltrados, entre eles duas mulheres muito atraentes. Quando acompanhamos os heróis fictícios do romance pelos complicados caminhos que os levaram dos vários pontos do mundo a bordo do trem, observamos como eles se encontram com algumas figuras históricas. Assim, no enredo conhecemos um verdadeiro caleidoscópio de interessantes e complexos personagens de várias nações. Durante os dois anos da viagem do trem de ouro, não faltaram intrigas, traições, cobiça, paixões, amor, lutas e morte.

 


Ed. Record - 462 pág. - brochura