Reunindo vasta documentação e rica iconografia, esta é uma obra fundamental tanto para iniciados quanto para aqueles que pela primeira vez tomam contato com o tema.

Nenhum movimento artístico-cultural no Brasil teve uma repercussão tão polêmica e duradoura quanto a Semana de Arte Moderna, que ocorreu no Theatro Municipal de São Paulo em fevereiro de 1922.

Duramente atacada pela crítica conservadora, a Semana subverteu os padrões artísticos e literários da época e virou um marco importante de nossa história, tornando-se matéria de reflexão sobre a cultura brasileira.

A proposta deste livro é aprofundar essa discussão e levá-la ao grande público. Os autores percorrem de maneira ampla os acontecimentos e bastidores da Semana de 22 e propõem análises inéditas sob vários aspectos.

Em 1972, nas comemorações de cinquenta anos do evento, Carlos Drummond de Andrade descreveu aquelas agitadas noites como um “grito no salão bem-comportado”, uma manifestação que seguia viva, ressoando.

Outros cinquenta anos se passaram e a Semana chega ao seu centenário mais viva do que nunca – o grito modernista segue ecoando pelos salões e influenciando nossas artes, nossa cultura, nosso pensamento.

 

Estação Brasil - 648 pág. - brochura

 

livro, semana de arte moderna, brasil, semana de 22, literatura nacional

SEMANA DE 22: Antes do começo, depois do fim - José de Nicola, Lucas de Nicola

R$79,90
SEMANA DE 22: Antes do começo, depois do fim - José de Nicola, Lucas de Nicola R$79,90
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$120,00
Entregas para o CEP:

Frete grátis a partir de R$120,00

Reunindo vasta documentação e rica iconografia, esta é uma obra fundamental tanto para iniciados quanto para aqueles que pela primeira vez tomam contato com o tema.

Nenhum movimento artístico-cultural no Brasil teve uma repercussão tão polêmica e duradoura quanto a Semana de Arte Moderna, que ocorreu no Theatro Municipal de São Paulo em fevereiro de 1922.

Duramente atacada pela crítica conservadora, a Semana subverteu os padrões artísticos e literários da época e virou um marco importante de nossa história, tornando-se matéria de reflexão sobre a cultura brasileira.

A proposta deste livro é aprofundar essa discussão e levá-la ao grande público. Os autores percorrem de maneira ampla os acontecimentos e bastidores da Semana de 22 e propõem análises inéditas sob vários aspectos.

Em 1972, nas comemorações de cinquenta anos do evento, Carlos Drummond de Andrade descreveu aquelas agitadas noites como um “grito no salão bem-comportado”, uma manifestação que seguia viva, ressoando.

Outros cinquenta anos se passaram e a Semana chega ao seu centenário mais viva do que nunca – o grito modernista segue ecoando pelos salões e influenciando nossas artes, nossa cultura, nosso pensamento.

 

Estação Brasil - 648 pág. - brochura

 

livro, semana de arte moderna, brasil, semana de 22, literatura nacional