Cinquenta verbetes escritos por grandes especialistas e que compõem um panorama abrangente de como a escravidão se enraizou perversamente em nosso cotidiano.“Embora prefiram ‘escravidão’ a ‘escravidões’, a meia centena de ensaios concisos que Lilia Moritz Schwarcz e Flávio dos Santos Gomes reuniram neste volume, com título e intenção de ser um dicionário temático, mostra a grande quantidade de faces que compõem o que é um poliedro em movimento. Cada um desses textos convida a novos textos, a novas pesquisas, a aprofundamentos, a novas comparações e a contestações. Não faltam neste livro parágrafos sobre a espera, a busca e a obtenção da liberdade. Sobre a liberdade como antônimo de escravidão, mas que com ela coexiste para a ela se opor. Se estes ensaios nos dizem que o passado é sem esperança de conserto, eles não nos deixam esquecer que não há sombra sem luz.” Do prefácio de Alberto da Costa e Silva.

Companhia das Letras - 496 pág. - brochura

Dicionário da escravidão e da liberdade - 50 textos críticos - Lilia Moritz Schwarcz

R$66,66
Dicionário da escravidão e da liberdade - 50 textos críticos - Lilia Moritz Schwarcz R$66,66
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Cinquenta verbetes escritos por grandes especialistas e que compõem um panorama abrangente de como a escravidão se enraizou perversamente em nosso cotidiano.“Embora prefiram ‘escravidão’ a ‘escravidões’, a meia centena de ensaios concisos que Lilia Moritz Schwarcz e Flávio dos Santos Gomes reuniram neste volume, com título e intenção de ser um dicionário temático, mostra a grande quantidade de faces que compõem o que é um poliedro em movimento. Cada um desses textos convida a novos textos, a novas pesquisas, a aprofundamentos, a novas comparações e a contestações. Não faltam neste livro parágrafos sobre a espera, a busca e a obtenção da liberdade. Sobre a liberdade como antônimo de escravidão, mas que com ela coexiste para a ela se opor. Se estes ensaios nos dizem que o passado é sem esperança de conserto, eles não nos deixam esquecer que não há sombra sem luz.” Do prefácio de Alberto da Costa e Silva.

Companhia das Letras - 496 pág. - brochura