Memórias de uma Infâmia, de Lydia Cacho, apresenta a impressionante história sobre a conspiração entre o governo do México e outros políticos e empresários que tentaram silenciá-la após a publicação do livro que denunciou o abuso de menores e a pornografia infantil no país. A autora relata os horrores pessoais ligados às suas denúncias e de seus desdobramentos envolvendo lavagem de dinheiro público, poder político, e o que a Justiça mexicana é capaz de engolir. Obra que repercute os casos minuciosos denunciados em seu livro anterior, que trouxe à tona esse inferno, intitulado: Os Demônios do Éden. A linguagem de Lydia é direta, sem rodeios. O tema, que a atinge em vários aspectos, não permite mesmo qualquer floreio na linguagem. E nem por isso ela descuida desta, realizando um texto limpo que só não consegue evitar a sujeira do tráfico sexual e da violência contra menores e outros desdobramentos que ocorrem há uns 20 anos em seu país.  Uma história de coragem de uma grande mulher e jornalista que se compromete em revelar, sem medo, a corrupção nos mais altos escalões da sociedade mexicana. Para isso, cita nominalmente todos os envolvidos e transcreve as conversas grampeadas entre eles. “Podem me apagar da imprensa, sumir comigo. O que não poderão é negar a existência desta história, calar minha voz e minha palavra. Enquanto eu viver, continuarei escrevendo e, com o escrito, continuarei vivendo.” (Lydia Cacho) “Lydia Cacho é um exemplo para todos os que desejam ser jornalistas.” (Roberto Saviano)

Ed. Bertrand Brasil - 260 pág. - brochura

MEMÓRIAS DE UMA INFÂMIA - Lydia Cacho

R$51,12
MEMÓRIAS DE UMA INFÂMIA - Lydia Cacho R$51,12
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$120,00
Entregas para o CEP:

Frete grátis a partir de R$120,00

Memórias de uma Infâmia, de Lydia Cacho, apresenta a impressionante história sobre a conspiração entre o governo do México e outros políticos e empresários que tentaram silenciá-la após a publicação do livro que denunciou o abuso de menores e a pornografia infantil no país. A autora relata os horrores pessoais ligados às suas denúncias e de seus desdobramentos envolvendo lavagem de dinheiro público, poder político, e o que a Justiça mexicana é capaz de engolir. Obra que repercute os casos minuciosos denunciados em seu livro anterior, que trouxe à tona esse inferno, intitulado: Os Demônios do Éden. A linguagem de Lydia é direta, sem rodeios. O tema, que a atinge em vários aspectos, não permite mesmo qualquer floreio na linguagem. E nem por isso ela descuida desta, realizando um texto limpo que só não consegue evitar a sujeira do tráfico sexual e da violência contra menores e outros desdobramentos que ocorrem há uns 20 anos em seu país.  Uma história de coragem de uma grande mulher e jornalista que se compromete em revelar, sem medo, a corrupção nos mais altos escalões da sociedade mexicana. Para isso, cita nominalmente todos os envolvidos e transcreve as conversas grampeadas entre eles. “Podem me apagar da imprensa, sumir comigo. O que não poderão é negar a existência desta história, calar minha voz e minha palavra. Enquanto eu viver, continuarei escrevendo e, com o escrito, continuarei vivendo.” (Lydia Cacho) “Lydia Cacho é um exemplo para todos os que desejam ser jornalistas.” (Roberto Saviano)

Ed. Bertrand Brasil - 260 pág. - brochura